Quarentena

molek

houve um tempo em que meu filho ainda tinha um ano e meio. ele me pediu numa tardinha, voluntariosamente, pra que lhe fizesse uma leitura de algum conto do Rubem Fonseca. logo, achei que fosse pra pegar no sono. então encontrei um curtinho, mas não muito, afim de dar o tempo certo pra dormida do rapazinho: escolhi “O Inimigo”.

lá pelas tantas, mal sucedido e entediado com o serviço, o pequeno, todo alerta, perguntou: “pai, você tem medo de morrer?”; respondi que não, assim, num sem pulo, sem pensar, e o menino emendou, “eu morri duas vezes, pelo menos. quer ver mais uma?”

só sei que o negócio começou a ficar totalmente torto quando duvidei dele, e o coloquei de castigo por 28 dias, sem água nem comida, absolutamente trancado no quarto sem luz, achando que tais medidas fossem resolver minha sensação de estupidez.

quando voltei pra pedir desculpas, completamente tomado pelo remorso, e tirá-lo da quarentena – porque o propósito era deixá-lo “pensar sobre o que fez” por umas cinco semanas – eu o encontrei lá, parado, durinho-da-silva, quase que nem pedra, suspenso no ar. meu filho abriu lentamente os olhinhos desacostumados com a claridade vinda do corredor e desceu bem devagarinho, quase imperceptivelmente, até o chão. agachado no tapete do quarto, percebeu minha presença e disse, entre a brandura e a alegria, “viu só, pai, morri de novo!”

tranquilizado, o empoleirei nos meus braços e redargui que aquilo não era morrer, mas levitar. o pequeno, meio zonzo ainda, concordou com um doce “ah!”, daqueles que resolvem qualquer parada entre amigos, e dormiu pesado no meu abraço.

(Rogerio Brugnera)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s